Temporal arrasta casas e deixa ao menos sete mortos em Santa Catarina



Ao menos sete pessoas morreram, sendo seis em Presidente Getúlio e uma em Ibirama, em Santa Catarina, durante a forte chuva que atingiu o estado a partir da noite de quarta-feira (16). O temporal provocou enxurrada, alagamentos e deslizamentos de terra em cidades do Vale do Itajaí.

Inicialmente, a Defesa Civil informou que eram 11 mortos e 20 desaparecidos. Depois, por volta das 10h20, a informação foi corrigida pelo órgão para sete mortos, com base no dado divulgado pelo Instituto Médico Legal (IML). O número de desaparecidos não foi confirmado.

Segundo a Defesa Civil estadual, mais cidades da região foram atingidas. No Vale do Itajaí, entre as cidades mais afetadas, estão também Aurora, Ascurra, Rio do Sul e Apiúna.


Também há estragos provocados pela chuva na Grande Florianópolis, em São José , Palhoça e Santo Amaro da Imperatriz, e no Oeste do estado. O acesso a Presidente Getúlio, que tem cerca de 17 mil habitantes e fica a cerca de 80 quilômetros de Blumenau, está bloqueado por causa de deslizamentos de terra.

Por volta de 11h não chovia mais na região, mas o acumulado de chuva em Presidente Getúlio, em 12 horas, foi de 121 milímetros, segundo o Centro de Monitoramento de Desastres Naturais (Cemaden). O previsto para todo o mês de dezembro é de 153 milímetros, segundo a Defesa Civil. A previsão é de mais chuva nas próximas horas.

"O cenário é desolação, destruição, coisa jamais vista. Arrastou casas, muros. Árvores estão espalhadas, levou casa inteira. É um cenário muito preocupante", disse o prefeito de Presidente Getúlio, Nelson Virtuoso (MDB). O coronel Charles Alexandre Vieira, dos bombeiros, contou que as buscas aos desaparecidos se concentram em uma área próxima a um córrego. "Tinham casas do lado esquerdo do córrego, que foram levadas por uma enxurrada. Estamos fazendo buscas em meio à água, troncos e pedras", disse em entrevista à GloboNews.


Segundo ele, as buscas se concentram próximo desse um córrego e há moradores na cidade isolados. Veículos com tração estão sendo usados pelas equipes dos bombeiros na região.

"O corpo de bombeiros militar de Santa Catarina está deslocando para o local com veículos tracionados, caminhões 4 X 4, para auxiliar na retirada das vítimas, das pessoas ilhadas, naquele local. Deslocamos também o nosso helicóptero Arcanjo para auxiliar também no resgate das vítimas. Existem muitas pessoas ilhadas, precisando de auxílio, precisando serem retiradas de locais que as estradas não existem mais", disse o coronel Charles Alexandre Vieira.


Ele alertou ainda que o solo molhado oferece risco de deslizamentos. Os bombeiros que as pessoas procurem locais seguros e que, as que vivem fora das áreas de risco, não saiam de casa para se deslocar pela cidade. Segundo a Centrais Elétricas de Santa Catarina (Celesc), às 9h45, mais de 5,4 mil imóveis estavam sem energia no município, que tem 8,2 mil ligações de energia. A telefonia também não funciona na região. Abrigos foram abertos para receber as vítimas da chuva.


Fonte: G1/SC

Fotos: Prefeitura Presidente Getúlio/Defesa Civil/Corpo de Bombeiros/SC

ALEP_COVID_01_300x250px.gif
Portal 163.jpg
Confira nossas OFERTAS
FARMÁCIA ULTRA DESCONTÃO
images.png
banner_300x250_V2_01_vacina_portais.gif