Vigilante, taxista e mulher participaram do sequestro da filha de prefeito, diz polícia



A Polícia Civil do Paraná (PCPR) e a Polícia Civil do Rio Grande do Sul (PCRS) liberaram a médica paranaense Tamires Gemelli Silva, mantida em cativeiro após ter sido sequestrada no dia 16 de outubro na cidade de Erechim (RS). A operação de resgate ocorreu na noite de quarta-feira (21) no município de Cantagalo, região Central do Estado. Quatro pessoas foram presas em flagrante.


O trabalho integrado também contou com o apoio das polícias Civil e Militar de Santa de Catarina, Brigada Militar do Rio Grande do Sul e Polícia Rodoviária Federal.


Tamires foi sequestrada na última sexta-feira (16) no momento em que saía do posto de saúde que trabalha, no município do norte gaúcho. Antes de chegar a Cantagalo, a vítima teria sido levada para Chapecó (SC). O cativeiro final ficava a 32 quilômetros da cidade natal da médica, Laranjeiras do Sul, onde vive a família.


TIGRE – O Tático Integrado de Grupos de Repressão Especial (Tigre) da PCPR deu apoio ao resgate e às investigações iniciadas no Rio Grande do Sul. O grupo policial paranaense é especializado em operações táticas especiais e referência no Brasil em resolução de ocorrências de sequestro.


As investigações da polícia prosseguem co