Um animal travestido de gente...


Termino de ler o caso da menina de Londrina, que foi estuprada e morta pelo padrasto, que foi preso.


E o pior: o cara foi entrevistado e a entrevista veiculou na TV.


Uma pobre menina de 9 anos teve sua vida ceifada por um doente mental. E isto revolta. Revolta sempre.


Mesmo que tenhamos leis que regulem os fatos, a vontade popular era de pegar um cabra destes e deixar em praça pública para as devidas providências. Mas não é assim que funciona.


Uma pena. Eu Deus me perdoe, mas pergunto: adianta prender um animal destes?


E a dor que fica para os que ficaram? Um doente destes não adiantará nada ficar preso, mesmo que sejam por alguns anos. Se bem que na cadeia dizem que ele irá passar por poucas e boas, mas mesmo assim, um cabra destes não merece cadeia. Mas,como existem leis, deixemos que as leis tratem do pobre homem, mesmo um animal travestido de gente.


Mas o caso merece análise: o que leva um ser a agir desta forma? Descontrole total? Tara? Doença mental? Impunidade? Falta de acompanhamento? Pela entrevista, deu para notar que o cara não é normal, mas como acontece uma coisa dessas? Depois de ocorrido, vem as perguntas e questionamentos.


Cabe analisar. Cabe sim, para tentar se evitar acontecimentos futuros.


Um animal destes não merece nem tratamento da lei, embora ela exista para isso.


Um animal destes deve ficar apodrecendo numa cela, sujeito a todas as ações que acontecerem dentro da prisão.


E os presos tem um código, segundo dizem. Estuprador não tem vida fácil na cadeia.


Ao menos isso.


A menina, ingênua, nem tinha ideia do que poderia acontecer.


E aconteceu o que ninguém nunca imaginou.


Agora, as autoridades e os psicólogos devem prestar apoio à família atingida.


A revolta é tanta que nem o texto se organiza da forma correta.


Mas fica aqui o desabafo.


Rezemos, sempre.



ALEP_COVID_01_300x250px.gif
Portal 163.jpg
Confira nossas OFERTAS
FARMÁCIA ULTRA DESCONTÃO
images.png
banner_300x250_V2_01_vacina_portais.gif