Mulher de nacionalidade paraguaia tenta vender a filha recém nascida no Hospital de Capitão


No sábado (16), a Policia Militar de Capitão Leônidas Marques foi acionada pelo Ministério Público da cidade, para atender uma ocorrência no Hospital Nossa Senhora Aparecida, onde uma mulher de nacionalidade estrangeira teria dado à luz, por cirurgia cesárea, à uma criança do sexo feminino.

A mulher estava acompanhada de um casal, o que chamou à atenção dos responsáveis pelo hospital.


No local os policiais conversaram com a Enfermeira Chefe, que confirmou que a referida gestante tinha se internado na noite de sexta-feira (15), e estava acompanhada de um casal.

A gestante tinha se identificado e dado entrada ao hospital com um nome falso e foi submetida à procedimento cirúrgico de cesárea, dando à luz à um menina.

O casal referido se encontrava no local e foi identificado, a mulher de 36 anos e o homem também com 36 anos, e constatado que a gestante deu entrada no hospital com nome falso. Ela é de nacionalidade paraguaia.

Diante dos fatos, o casal foi conduzido para a delegacia de Policia Civil, e caracterizado que a mulher que acompanhava a jovem paraguaia praticou o crime de Dar Parto Alheio Como Próprio, na forma Tentada (fraude contra adoção), sendo arbitrada fiança de R$ 10 mil.

A mulher que teria tentado registrar a criança foi presa e está à disposição da Justiça na cadeia publica de Capitão Leônidas Marques.

As investigações continuam para apurar o envolvimento de outras pessoas no crime.

A reportagem da Interativa FM apurou que tanto a mul