E assim segue a vida dos antenados


Um agradável bate papo, dia desses, envolveu assunto de grande interesse entre os participantes: a educação e o desenvolvimento dos filhos de hoje, principalmente aqueles que tem entre 11 e 16 anos.


Sem dúvida, um desafio para os pais desta turminha, que já vem teclando aplicativos e usando celulares com uma maestria sem igual. Nem pelos notebooks eles passaram. Aos poucos, os celulares passaram a fazer parte do vestuário de cada um, quando não eles usam no banho, para não perder nada.


Me disse um pai: “a experiência de vida não vem em aplicativos, mas isto eles não entendem...” certíssimo, o pai. Por mais que a gente fale, a gurizada sai entendendo de tudo.


Ou acha que entende de tudo.


A tal da experiência de vida, somente aos 30 anos eles irão entender o que significa.